quarta-feira, 4 de julho de 2012



Quando eu digo que estou bem, preciso na verdade que voce me abrace e me diga_
estou aqui e tudo agora  ficará 
melhor!
Clélia Reino SM
05/07/2012

segunda-feira, 2 de julho de 2012


Enquanto gente Tropeço, sendo Mulher, me levanto!
Enquanto gente, Erro, sendo Mulher me Equivoco!
Enquanto gente, Apaixono, sendo Mulher sou Apaixonante!
Enquanto gente, Canto, sendo Mulher me Encanto!
Enquanto gente, Seduzo, sendo Mulher, Amo!
Enquanto gente, choro, sendo Mulher me emociono!
Enquanto gente, sou Mulher! Sendo Mulher me limito Humana!

by: Clélia Reino SM - -2/07/2012


Ira! - Mudança de Comportamento (MTV Ao Vivo)

sábado, 30 de junho de 2012



Sou aquela que para alguns é apenas pedra, para outros simples cascalho, mas para Deus sou a pedra bruta de uma jóia rara pelas Tuas Mãos Divinas criada.

Não tenho forma concreta, sou o abstrato de uma vaga visão do outro, posto que de mim nem eu mesma tudo sei, e para o outro quase nada de mim revelo.

Me reconheço humana e me identifico imperfeita.
Nem bela ou feia, trago os traços de uma vida onde reinou a tristeza e prevaleceu a alegria.
O tempo fez sua marca, mas a vida tatuou seus encantos.

Sou a mistura do que sinto e faço, do que sonho e vivo, sou para o outro o que ele pensa que sabe e acha que ve, mas sou toda e unica do todo que apenas Deus conhece!

Essa sou eu!!

Clélia Reino - 30/Jun/2012 


Oswaldo Montenegro - Aos Filhos de Leão - Torres Matrice

Oswaldo Montenegro - Aos Filhos de Câncer - Torres Matrice

Meu amor é teu Marcelo Camelo stop motion

Celine Dion - Just Walk Away

CAÇADOR DE MIM - 14 BIS & BETO GUEDES

sexta-feira, 29 de junho de 2012

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Já era fim de tarde quando eu ali cheguei
O sol já estava se despedindo e a sua luz
Tecia no horizonte uma linda cortina dourada.
Fiquei ali, parada, olhando-o...
como se pela ultima vez eu o veria.

Eu estava ali diante dele, e ele se abria em largos e longos braços
Me convidando a mergulhar nos seus mistérios
Havia em mim uma mistura de medo e desejo
Mas eu queria viver aquela emoção e me deixei em seus mistérios mergulhar.

Enquanto me deixava levar pelo seu jeito de me ensinar a nadar
A emoção tomava conta de mim, e mais e mais aquela emoção
Eu queria vivenciar e ele me recebia como se eu fora a única
Ali mergulhar...e de emoção chorei, misturando os nossos sais.

Na minha cabeça de repente, como num telão algumas imagens de um passado recente surgiram, me trouxeram alegria e também tristeza
E então os braços que outrora me acolhiam já não me protegiam mais,
O que antes era coragem fazia-se agora medo e dos seus braços me desvencilhei

Afastei-me e fiquei ali observando-o quando sob os últimos raios do sol
A imagem dela surgiu... Achei a principio que fosse ilusão,
Ela era toda majestosa e imponente, ela vinha em minha direção.

Trazia em si a força das paixões e se aproximava ficando cada vez mais próxima
Como que abduzida de mim, com medo e encanto, não recuei...
E por ela esperei...o corpo tremia, não sabia se de frio ou medo.

E quando ela pertinho de mim chegou, como numa rasteira, jogou-me ao chão,
Sem poder esboçar qualquer reação de defesa, ela foi por sobre mim passando,
E enquanto tentava me levantar, vencedora ela, a onda, sem olhar para traz,
Para os braços do mar voltou.

Fiquei ali caida, resignada talvez, enquanto onda e mar indiferentes a mim
Assistiam o sol se deitar.

By:Clélia Reino SM. Maio/2012
imagem by: Google

terça-feira, 17 de abril de 2012

Quanto mais eu amo, menos do amor eu sei.
Quanto mais ao amor me entrego, menos dele eu tenho.
E nessa coisa de saber e ter, dele acabo sempre refém.

Clélia Reino SM - Abril/2012
imagem by: Google

sábado, 14 de abril de 2012


Nunca gostei de sonos diurnos e sempre preferi ficar desperta nas madrugadas. É o momento em que posso ouvir o som do silencio que durante o dia o eco dos motores de carros, buzinas, vozes e passos me impedem ouvi-lo. Prefiro o eco do barulho da natureza...onde o grilo trina em notas imediatas, a coruja pia...as folhas se movimentam e seu barulho é como som de um passo de dança abraçada ao vento que entoa o canto.
Gosto do movimento da madrugada, que parece cadenciados nos passos dos transeuntes, gosto dessa coisa de a vida acontecer devagar, sem pressa e sem hora pra acabar, das alegrias do simples, do espetáculo que acontece sem holofotes no encontro entre amigos... dos aplausos, das musicas, da dança...da alegria simples de quem se permite viver...rir e chorar...
Gosto da madrugada, da vida que nasce de um parto dorido, sofrido, mas que é acolhida nos braços da mãe que em contraste entre a alegria e a dor, chora e sorri...e chorando sorri todo seu amor.
Gosto, gosto sim...gosto da vida que acontece sem hora marcada tambem na madrugada, e  que exatamente por ser madrugada parece que não passa, tudo é mais intenso... e mais lento...a hora parece até que se arrasta..nem ela quer passar...quer ficar ali...parada...vi-vendo a madrugada se deixar passar.
Gosto...gosto do namoro na madrugada, quando chega tímido, despretensioso e preguiçoso, mas sedento de abraços, ávidos por beijos, com olhares pidões e corpos exigentes. De mãos que se buscam, das palavras mudas que tudo se falam, do silencio dentro dos quartos  pelos barulhos e ritmos do amor que se faz em gemidos e sussurros, da respiração ofegante que se finda no êxtase de um profundo orgasmo compartilhado.
Gosto do vazio que a madrugada sempre nos traz tão cheio de lembranças. Esse vazio que nunca nos deixa esvaziar a Alma ou o coração. Vazios que em contrastes  sempre vem acompanhados de muita alegria e tristezas... risos e lágrimas... chegadas e partidas... misto de vida e morte que ao mesmo tempo que nos remete ao passado nos localiza num presente desconhecido porque difere as vezes do futuro outrora sonhado. E que assim no faz recriar sonhos, reinventar históras, reescrever enredos, recolorir telas, reaprender a aprender  viver.
Gosto desse vazio que me enche de saudade das pessoas que amo e que mesmo distante se encontram aqui tão junto a mim. Gosto da companhia das lembranças que só a solidão da madrugada me permite desfrutar, quando assim..ao som do silencio recordo o som da voz do filho me pedindo colo quando a chuva batendo na sua janela o despertava  assustado...gosto do som do silencio que ecoa no lembrança dos passos do filho chegando em casa de madrugada querendo não fazer barulho pra não me acordar e passava esbarrando em móveis, deixando cair chaves ou mesmo o barulho do girar da maçaneta da porta que cuidadosamente abrir sem saber que eu estava ali, sentada na sala esperando por ele...rs...
Gosto enfim...ao final da madrugada, pela fresta da minha janela,  assistir a despedida da Lua e receber os primeiros raios do Sol se infiltrando no dia, ouvir o passaro gorjeando nos chamando pra levantar, o sino da Igreja nos lembrando da Presença de Deus outro dia nas nossas vidas, a rotina despertando... e o barulho do recomeçar de um novo dia.
Porque é assim que soam aos meus ouvidos os barulhos dos dias e os sons das madrugadas.
Porque é assim que eu vivo o tempo do dia e os momentos das noites.
Porque é assim que eu sou...nem boemia, nem exentrica...talvez e apenas diferente demais!

O dia nos cobra fortes, decididos, vencedores, orgulhosos... A noite nos acolhe frágeis, indecisos, derrotados, frustrados.
Mas é ela também, a madrugada que nos devolve ao dia, encorajados e fortalecidos. É no silencio da noite que as inspirações surgem, que as ideias (re)nascem e nos faz sentir vontade de viver e fazer valer a vida que às vezes, se faz sobrevivida, na rotina do dia a dia.



Clélia Reino SM - Abril/2011
imagem by: Google

O que podemos e o que não podemos ser capazes 
quando nos entregamos ao Amor...?
O que ganhamos e o que perdemos quando fazemos escolhas por Amor...?
O que nos faz forte e o que nos fragiliza quando nossa causa é o Amor...?

Eu não sei... desconheço as regras e não decifro o Amor.
Mas igualmente não me reconheço humana sem Amor
e não me decifro gente sem paixão.
Amor eu só sei sentir...
E só me sentindo apaixonada eu o sei viver.

Clélia Reino SM - Abril/2012
imagem by: Google

Não errei quando me busquei perfeita  para viver o Amor.
Errei quando buscando a perfeição,
não deixei antes que amassem
 em mim,a mulher 
imperfeita que 
ainda
sou.
Clélia Reino SM - Ab/2011
imagem by: Google

terça-feira, 10 de abril de 2012


"Não é o frio lá fora que corta...
É a saudade que aqui
dentro do peito dilacera"

Clélia Reino SM
Ab/ 2012
imagem by: Google

Sabe quando as suas atitudes já não importam mais...
Sabe quando a sua presença já não é  mais notada...
Sabe quando as suas palavras já não dizem mais...
Sabe quando você  se sente indesejado...
Sabe quando qualquer coisa te substitui...
Sabe quando o seu telefone fica mudo...
Sabe quando do outro lado ninguém mais atende...
Então...que nome tem isso?

Eu não sei não... mas acho que pode carinhosamente
ser chamado  Desamor.

Clélia Reino SM
Ab/2012
imagem by: Google

segunda-feira, 9 de abril de 2012


Eu não tenho medo de viver.
E  vivo intensamente a vida
que me proponho viver...mas confesso...
Ser feliz é da minha natureza, mas estar feliz assim,
como estou agora me assusta...
Porque existe um diferença..ainda que sutil,
entre o ser e o estar...
e o estar é que me assusta...
porque na maioria das vezes
eu não sei porque estou feliz!

Clélia Reino SM
Abril/2012
imagem by: Google


sábado, 7 de abril de 2012

“Se um dia voce resolver partir,
Me ensine antes, como é amar e não ser correspondida...
Me ensine antes como são os sonhos em preto e branco...
Me ensine antes, como é olhar para os lados e não encontrar voce...
Me ensine antes, como é olhar para frente e não enxergar o horizonte,
olhar para traz e não encontrar o próprio norte...
Me ensine de forma que eu entenda, como é que se caminha
 um caminho sem ser na sua direção...
Me ensine também, como é um arco iris sem cor
Como serão as noites sem estrelas e o céu sem a lua...
Me ensine como é o verão sem chuva..e o sol sem calor.
Me fale de que serão revestidas as ruas, sem o tapete das folhas no outono...
Me ensine também meu amor...quais serão as cores dos ipês  em fins de inverno
e como será a primavera sem as suas multicoloridas flores...
Me ensine antes, como será sorrir sem ter a sua alegria...
Como são os abraços sem os seus braços...
Me ensine o gosto que tem os beijos sem o doce mel dos beijos seus
Me ensine como beija a minha boca se não beijar a sua
Como é um prazer sem o seu desejo...
Um tesão sem o seu orgasmo...
Um orgasmo sem o seu amor...
Me ensine meu amor... me ensine tudo
Mas por favor, não deixe de me ensinar antes,
a viver sem voce,
sobrevivendo sem seu amor”

Clélia Reino SM - Abril -2012
imagem by: Google

domingo, 1 de abril de 2012

Your Love Dulce Pontes & Ennio Morricone tradução






Era apenas uma madrugada...que parecia ser como todas as outras.
Mas voce a fez diferente...E quando o sol chegou, entrando suave através da cortina,
foi que me dei conta, eu estava viva...
E se tudo o que em mim voce ressuscitou não é amor,
o que será então o amor, se não isso que sinto aqui dentro do meu peito
e vislumbro a cada vez que te olho nos olhos?

Clélia Reino SM - Abril-2012


sábado, 31 de março de 2012


Tem gente, que não sabe amar!
tem gente, que não sabe ser amado!
Tem gente, que pensa que ama!
Tem gente, que pensa ser amado!
Tem gente, que amando se pensa!
Ainda penso que gente que sou, quando sou amando!
Ainda tento me descobrir, quando sou amada!
E quando não sou amada, ainda penso que posso,
me reinventar num outro amor.
E quando num outro amor, penso ainda que posso,
me redescobrir amando!

Clélia Reino -30/03/2012
imagem by: Google

Não importa o caminho escolhido, o que faz a diferença
é saber como caminhar por ele.
A beleza não está na paisagem,
mas sim, nos olhos do caminhante.
Por isso, não escolha o caminho pela beleza que ele te oferece,
escolha-o, pelas flores que voce poderá semear
enquanto caminha.

Clélia reino SM- 30/03/2012
imagem by: Google

Mulher já desde pequena, 
vive imaginando que encontrou
 o homem perfeito...

Clélia Reino SM - 31/03/2012
imagem by: Google




...O homem que eu amo, não é o homem dos meus sonhos,
ele é o Homem da minha vida.
É o homem que nas minhas formas disformes,
faz o encaixe perfeito sob todas as formas.

Clélia Reino SM - 30/03/2012
Imagem by: Google

Nem tudo que eu sei, eu quis saber!
Do pouco que sei, sei que muito eu preciso saber.
Sei que do tudo que sei, não sei tudo que quero saber!
Mas não sei também, se de tudo que quero,
eu preciso saber!
Clélia Reino SM - 31/03/2012
imagem by: Google


A vida é feita de escolhas, e eu faço as minhas todos os dias.
Hoje eu escolhi plantar Amor e fazer Feliz.
Amanhã??
Amanhã eu colho o que eu plantei hoje!

Clélia Reino SM - 31/03/2012
imagem by: Google

Porque às vezes, é tão dificil refazer as malas,
mesmo quando se sabe que a única opção é partir?
Por que às vezes, é tão difícil voltar de uma viagem,
 mesmo quando se sabe que outras melhores você poderá fazer?
Por que às vezes, embarcamos quando na verdade,
queríamos mesmo é perder o trem, e ficarmos parados na estação,
esperando que alguém nos resgate dalí ?
Por que às vezes, a paisagem na estrada de volta,
não tem a mesma beleza da ida?
Por que às vezes, queremos voltar para o passado,
mas não queremos voltar para casa?
Por que às vezes , queremos abrir um buraco,
mas não queremos atravessar uma porta??
Por que às vezes, queremos viver tudo,
mas não queremos viver no momento presente??

Clélia Reino SM
31/03/2012
imagem by: Google

sexta-feira, 30 de março de 2012

Tô aprendendo a viver sem você - Detonautas



Ah, tô aprendendo a viver sem você...
Ah, tô aprendendo e não quero aprender!!

...Botei na janelinha da minha alma cortinas de rendas brancas,
através da qual me permito enxergar alguns pontos de cor
de um arco iris gigante que eu sei
que tá lá fora no céu esperando por mim...
Botei tambem um tapete de boas vindas na porta 
para que a felicidade possa adentrar quando ela regressar...

Clélia Reino SM
imagem by: Google



Problemas - Ana Carolina ( Música Completa) Trilha Sonora Fina Estampa T...




...O homem que eu amo, não é o homem dos meus sonhos,
ele é o Homem da minha vida.
É o homem que nas minhas formas disformes, 
faz o encaixe perfeito sob todas as formas.

Clélia Reino SM
Imagem by: Google

domingo, 25 de março de 2012


Canto qualquer canto...
Canto o amor ou o desencanto
A dor que canto encanto
Disfarçando do peito
A dor de um pranto.

Clélia Reino SM


Eu ando tão a flor da pele...
Ao me tocar, seja brisa...
Ventania só se for de amor.

Clélia Reino SM

sexta-feira, 23 de março de 2012


Eu não quero nada do que as pessoas me falam, ser merecedora.
Eu não quero nada do que me dizem, ser eu capaz.
Eu não quero nada do que me dizem, ser justo de possuir.
Eu não quero nada que o mundo, me possa oferecer.
Eu não quero nada que o dinheiro, me permita adquirir.

Eu quero apenas, ser merecedora do seu amor.
Eu quero apenas, ter a capacidade de conquistar o seu amor a cada dia.
Eu quero apenas, ter na justa medida, a felicidade em que propiciar a você.
Eu quero apenas, ao sair desse mundo, ter o seu amor pra levar para o infinito.
Eu quero apenas, adquirir o conhecimento de sob a Luz Divina, viver o nosso amor.

Se eu merecer o seu amor, serei forte para lutar as minhas lutas.
Se eu conquistar o seu amor, serei capaz de todas as vitórias.
Se eu te fizer feliz, terei a garantia da minha própria.
Se eu viver os meus dias ao seu lado, estarei vivendo em cima da Terra,
um pedaço do Paraiso debaixo do Céu.

Se eu tiver o seu amor, eu tenho a vida.
E enquanto eu tiver vida, será pra voce o meu amor!

Clélia Reino SM – 23/03/2012
Imagem by: Google